Reinos da Fronteira

Os Reinos da Fronteira são um faixa de terra inóspita que se estende entre a fronteira norte da Nemédia e da Aquilônia e as montanhas que marcam a fronteira sul da
Ciméria. É uma região de charnecas e pântanos, pontilhada de árvores mirradas e retorcidas.

Ela se divide numa grande quantidade de pequenas propriedades, cada qual com seu próprio senhor feudal, que seria considerado pouco mais que um barão em outro reino, mas que aqui se denomina rei. Seus domínios compõem normalmente uma pequena vila de casas de madeira ou taipa, em torno de uma torre de pedra e cercadas por uma paliçada de madeira.

O solo do Reino da Fronteira é pobre, a vegetação é esparsa e o salgadio toma a terra imprópria para agricultura.

O povo do Reino da Fronteira é formado de aquilonianos e nemédios, com alguns ophireanos, argoseanos e kothianos misturados. Eles caçam os poucos animais disponíveis, criam cabras ou ovelhas e, às vezes, realizam expedições de assalto contra a
Aquilônia, a Nemédia e a Britúnia.

Algumas caravanas optam por cruzar o Reino da Fronteira entre a Britúnia e a Aquilônia para evitar os pedágios das estradas nemédias.

Além desses enclaves humanos, os pântanos do Reino da Fronteira são habitados por uma raça de seres primitivos e peludos que usam clavas de madeira, vestem tangas e se alimentam de sapos, lagostins e carne de cachorro. Acredita-se que esses “homens degenerados” sejam descendentes de refugiados que vivem na região do Reino da Fronteira há milênios.

Reinos da Fronteira

Espada Selvagem HouseWayne HouseWayne