Nemedia

Britunia_map.JPG

A Nemédia é uma terra fértil, parecida com o leste da Aquilônia.

A Nemédia tem dois lados cercados de montanhas; apenas as fronteiras norte e leste são planas. As montanhas ajudam a proteger o território nemédio, pois as tropas estrangeiras podem ser detidas em passos cuidadosamente escolhidos entre as montanhas.

Com uma cultura que remonta a mais de três mil anos, a Nemédia é o segundo maior reino dos hiborianos e o principal rival da Aquilônia. Ela é o centro cultural da civilização hiboriana.

Muitas ruínas da antiga Acheron se escondem entre as florestas e montanhas da Nemédia. Cidades e castelos tomados pela vegetação e pelas sombras. Criaturas estranhas espreitam nesses velhos lugares, guardando segredos de tempos antes do Cataclismo que os homens não devem descobrir.

O Rei da Nemedia é Tarascus. Seus antecessores governavam um reino mais organizado e poderoso, mais forte do que qualquer reino vizinho, mas as disputas bizantinas pelo poder causaram uma longa decadência e hoje em dia o poder nemediano é apenas uma fração do que já foi.

O principal rival da Nemédia é a Aquilônia, e boa parte dos esforços da Nemédia é devotada a sobrepujar a grande nação hiboriana. Além disso, a Nemédia também tem diferenças com Koth, Zamora, Britúnia e Ophir.

Seu maior aliado (na verdade um estado-cliente) é a Corínthia. que além de agir como um anteparo entre a Nemédia e Koth, fornece uma rota de caravanas para as mercadorias nemédias com destino a Agrapur ao longo da Estrada dos Reis.

A Nemédia produz uma grande variedade de mercadorias manufaturadas, entre elas armas, armadura, teares e outras máquinas complexas ejoalharia. As minas da própria Nemédia produzem pouca riqueza, mas seu domínio da Estrada dos Reis produz grandes quantias na forma de tributos.

Devedores recalcitrantes são tratados com rudeza. Se uma pessoa é incapaz de pagar suas dívidas pendentes, as cortes podem vender essa pessoa (e sua família) como escravos e usar o dinheiro arrecadado para pagar os credores. Estes “escravos-
devedores” são marcados com uma cruz nos ombros que indica seu status de devedor.

Locais:

Belverus – a capital da Nemédia. Belverus é uma cidade impressionante de grandes realizações culturais e arquitetônicas. Em todo o ocidente, ela é rivalizada apenas pela arrogante Khorshemish. cujos reis gastaram muito para permitir que eles fossem comparados ao esplendor da capital nemédia.

Numalia.jpg
Numalia – cidade no leste da Nemedia, próxima à fronteira com a Brythunia. É a segunda maior cidade do reino. Um importante centro comercial, Numália fica na Estrada dos Reis, que une todo o ocidente; existem estradas ao sul da cidade que levam até as rotas de caravanas de Ophir, Koth e Shem.

Bertinus, Vantia e Gravena – pequenas cidades nemedianas na rota comercial.

Hanumar – uma cidade no sul da Nemédia, na fronteira com Ophir. Hanumar é o centro da adoração do culto nemédio a íbis.

Python – a antiga capital de Acheron. Python é uma cidade perdida. Seus tesouros estão escondidos há séculos. Estudiosos acreditam que a Cidade das Torres Púrpuras
fica no nordeste da Nemédia, nas selvas próximas ao Reino da Fronteira.

Nemedia

Espada Selvagem HouseWayne HouseWayne